SINTRAS - TO

Agentes Comunitários de saúde e de Combate as Endemias de Colinas deliberam por greve geral em prol da implementação do piso nacional da categoria no PCCR

16/08/2023 16/08/2023 19:12 109 visualizações

Em Assembleia Geral, os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e os Agentes de Combate a Endemias (ACE) de Colinas do Tocantins, deliberaram por greve geral em prol da atualização do piso salarial da categoria no início da tabela do Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR). A reunião aconteceu na tarde desta terça-feira (15), na Câmara de vereadores da cidade.

Após a reunião e já em estado de greve, os trabalhadores vestiram coletes do movimento e confirmaram a greve geral que vai iniciar na próxima terça-feira (22) com a paralisação dos serviços realizados pelos ACS e ACE.

O presidente do Sintras, Manoel Pereira de Miranda, explica “ao não aplicar o piso na tabela do PCCR e mantendo ainda vigente uma tabela do ano de 2021, torna automaticamente sem progressões todos os servidores em questão, uma vez que a gestão está utilizando o piso nacional como vencimento base da classe e pagando o mesmo valor independentemente do nível e letra a qual esses servidores possuem”, disse Miranda acrescentando “vamos aguardar que a prefeitura atenda o comando de greve e a diretoria do Sintras para discutir a demanda”, pontuou.

Notificação

Conforme a direção do sindicato, nesta quarta-feira (16) foram encaminhados as notificações sobre o movimento grevista ao prefeito Josemar Carlos Casarin, os gestores da secretaria de saúde e da administração do município, promotor da comarca, e o juiz da comarca do Fórum de Colinas do Tocantins e outros órgãos pertinentes a ação.

Piso salarial

De acordo com a Emenda Constitucional nº 120, o piso salarial dos agentes comunitários de saúde e de endemias é fixado exatamente a dois salários mínimos.

Esse valor deve ser aplicado no início da tabela e dessa forma automaticamente cada servidor ter seu vencimento base calculado correspondente ao nível e letra a exemplo dos municípios como Guaraí, Miracema, Porto Nacional, Araguanã, entre outros.

Também participaram das discussões durante a assembleia o vice presidente, Raimundo Morais, o delegado regional, Vicente Queiroz da Costa Neto e seu diretor tesoureiro, Mikel de Sousa Silva.