PEC que cria piso nacional para enfermagem no Senado nesta quinta

Autor: Redação Sintras - Publicado: 03/06/2022
Share

O Sintras mais uma vez parabeniza aos profissionais da enfermagem pela conquista nesta quinta-feira (2), com a aprovação em primeiro turno no Senado da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece um piso nacional para os profissionais da enfermagem.

O presidente do Sintras ressalta. “sempre apoiamos a enfermagem em suas lutas e também eu enquanto enfermeiro, categoria unida a vitória é certa”, diz Manoel Miranda.

Próximo passo é que o texto ainda deve ser votado em segundo turno para seguir para a análise da Câmara dos deputados.

A medida é vista como um meio de dar segurança jurídica ao projeto que define o piso salarial para enfermeiros: R$ 4.750, técnicos de enfermagem: R$ 3.325, auxiliares de enfermagem: R$ 2.375 e parteiras: R$ 2.375

Antes de enviar a matéria para a sanção, os parlamentares decidiram incluir a obrigatoriedade de remuneração mínima também na Constituição. Para isso, era preciso aprovar a PEC 11.

Segundo a autora da PEC, senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), a proposta é uma maneira de evitar ações judiciais que poderiam suspender o piso.

“De nada irá adiantar aprovar o PL 2564/20 que regulamenta o piso salarial se no dia seguinte ele for suspenso pelos tribunais do país, sob o argumento de vício de iniciativa. Esta seria uma grande frustração, principalmente para os servidores públicos da saúde. Por isso, propomos replicar o arranjo constitucional feito para o piso salarial profissional nacional do magistério: previsto expressamente na Constituição e regulado por lei ordinária”, registrou Eliziane.

Todos os partidos e bancadas orientaram seus senadores a votar favoravelmente ao projeto, menos o governo, que não deu orientação nenhuma.

Os senadores governistas Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e Marcos Rogério (PL-RO) não registraram presença. O líder do governo, Eduardo Gomes (PL-TO), votou pela aprovação do texto.

Votamos por unanimidade em respeito a esses trabalhadores que estão presentes em nossas vidas, da hora em que nascemos até a hora em que morremos. A pandemia veio escancarar ao povo brasileiro essa categoria. A Enfermagem é 80% do serviço de saúde. O Senado abraçou essa causa em respeito a esses seres humanos que, mesmo correndo o risco de morrer, se dedicam a cuidar do próximo”, destacou a senadora Zenaide Maia (Pros-RN). “Não fomos nós, foram vocês que conseguiram chegar até aqui. Assumam posição na política, pois é o lugar de vocês. Vocês, que cuidam da humanidade, devem ser representantes da população. Contem comigo para a implementação das 30 horas”, falou à categoria o senador Fabiano Contarato (PT-ES).

PEC 11

Na prática, a PEC 11 altera os § 7º e § 8º do Art. 198 da Constituição Federal, instituindo piso salarial profissional nacional para enfermeiros, técnicos de Enfermagem, auxiliares de Enfermagem e parteiras, a serem obrigatoriamente observados por pessoas jurídicas, tanto de direito público quanto de direito privado. A união, os estados, o Distrito Federal e os municípios deverão adequar ou elaborar os respectivos planos de carreiras para atender aos pisos estabelecidos de cada categoria profissional.

Fonte: com informações do Cofen e G1.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(63) 3224-4161 / 3224-6284 / 0800 703 2037
sintras-to@uol.com.br

405 Norte, Alameda 08, lote 01, Conjunto HM3
CEP 77002-018 - Palmas-TO

Copyright®1989 - 2022 SINTRAS - Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado do Tocantins.

Criado por: